Sábado, 28 de Maio de 2022
1 3
:
1 1
Escute a rádio online | Cuiabá

Notícias | Jurídico

19/10/2021 - 11:09

Delação de ex-secretário sobre contratação de 250 funcionários embasou MP para afastamento de prefeito

Emanuel afirma que irá recorrer da decisão

Giro Conti

Delação de ex-secretário sobre contratação de 250 funcionários embasou MP para afastamento de prefeito

Foto: Reprodução

Por Davi Vittorazzi

A delação do ex-secretário de Saúde de Cuiabá, Huark Correia, foi um dos pontos embasaram a ação do Ministério Público do Estado e que resultaram na Operação Capistrum que afastou o prefeito Emanuel Pinheiro (DEM) do cargo nesta terça-feira (19).

Segundo a delação, ao menos 250 pessoas foram contratadas como forma de 'canhão político'. A expressão se refere a indicações feito por políticos e acatadas pelo prefeito.

Leia também: 
Emanuel é afastado e chefe de gabinete tem prisão temporária em operação do MP

As contratações são do ano de 2018. A deleção de Huark Correia ocorreu neste ano, após segunda prisão, no âmbito da Operação Sangria. 

A Operação Capistrum é dirigida pelo Núcleo de Ações de Competência Originária (NACO). O pedido de afastamento foi feito pelo Ministério Público de Mato Grosso (MP-MT).

Outro lado
O prefeito Emanuel Pinheiro disse em nota que as investigações "não aponta desvio de valores".

O prefeito afirmou que irá recorrer das decisões do Judiciário.

Nota na íntegra

Sobre a apuração do Ministério Público Estadual, o prefeito de Cuiabá, Emanuel Pinheiro, esclarece:

- Ao contrário do que vem sendo maldosamente propagado, a instauração de inquérito em questão pelo Núcleo de Ações de Competência Originária (Naco), do Ministério Público do Estado de Mato Grosso (MPE), não aponta desvio de valores. A investigação averigua denúncia de contratação excepcional de 259 (duzentos e cinquenta e nove)  servidores para Saúde no ano de 2018 em detrimento de realização de concurso público; 

 - Na manhã desta terça-feira (19), equipes do MPE encontram-se cumprindo mandado de busca e apreensão nas salas do chefe de gabinete do Prefeito e da secretária-adjunta de Governo. 

- O expediente no Palácio Alencastro transcorre normalmente, excetuando-se nos dois locais em que as equipes do MPE concentram os trabalhos; 

- Por considerar desproporcionais e midiáticas, o prefeito Emanuel Pinheiro informa que irá recorrer das medidas desferidas pelo poder judiciário.

- Reitera que está à disposição das autoridades para esclarecimentos dos fatos.
nega que as contratações sejam feitas 

0 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do site. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

 
Sitevip Internet